Léa

ensino , aprendo e faço arte ...

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Lixo Extraordinário

(obra do artista Vik Muniz,
no documentároi brasileiro  "Lixo Extraordinário)

          Mesmo sem naus e sem rumos,
    mesmo sem vagas e areias,
     há sempre um copo de mar
  para um homem navegar.
(versos de Invenção de Orfeu,
canto II,
Jorge de Lima)

(Obra do artista Vik Nuniz no
documentário brasileiro "Lixo Extraordinário)
"É nesse “copo de mar” – ou nesse infinito próximo que os artistas teimam em produzir – que, de fato, está a potência de seguir adiante, a despeito de tudo o mais; a potência de seguir adiante, como diz o poeta, “mesmo sem naus e sem rumos / mesmo sem vagas e areias”.
(texto retirado do site da Bienal


(obra do artista ´Vik Muniz,
no documentário brasileiro "Lixo Extraordinário")





 

4 comentários:

Anônimo disse...

Documentário fantástico!!! Não entendo como não levou o "Oscar"...mas, o próprio Autor já se diz premiado o que certamente é uma verdade!!!

olhoscoloridos disse...

Acredito que junto com o nosso, havia outros tão bons quanto...Mas não assisiti ainda, apenas conheço o trabalho do Vik Muniz.

Solperuibe disse...

Lindos trabalhos e gostaria de ver esse documentário também.

olhoscoloridos disse...

Realmente, são trabalhos incríveis!
Tudo a ver com o momento que o planeta vive,e a arte é isso que o curador da bienal que passou disse, encontra espaços onde vc menos imagina, navega mesmo que seja num copo de mar...